Como Dalvin Cook é e não será o Adrian Peterson de 10 anos atrás

 

 

MANKATO, Minn. – Por mais promovido que a posição de RB do Minnesota Vikings seja, o perfil do calouro da edição de 2017 provavelmente não se parecerá com o de uma década atrás.

 

Nem o esquema dos Vikings, tão pouco a constituição dos corredores favorecem a colocar Dalvin Cook numa situação onde seus números serão comparados com os anotados por Adrian Peterson em 2007, quando ele estabeleceu o recorde da NFL de jardas corridas em um único jogo nas suas 1,341 jardas. Cook, de sua parte, tem pouco interesse em estocar comparações com o homem que ele estará ajudando a repor em Minnesota.

 

“Não seria justo com ele, ” disse Cook. “Ele é um futuro Hall da Fama. Este é meu primeiro ano na NFL. Não estou nem perto dele, então não posso me comparar com ele de modo algum. Ele terminará sua carreira como um dos melhores RB’s da história, provavelmente, então eu preciso vir aqui e trabalhar duro. Não posso ter isso em minha mente. Adrian Peterson é um dos melhores, uma pessoa que eu me espelho, por isso não posso me comprar a ele. ”

 

Cook, contudo, terá sua chance de suceder o líder de jardas corridas dos Vikings, em um ataque que agora melhor se encaixa com seu talento, do que com os de Peterson neste momento. Os Vikings deverão dividir o trabalho entre Cook, Latavius Murray e Jerick McKinnon, mas enquanto Murray perdeu todo o programa da intertemporada, se recuperando de sua cirurgia no tornozelo, Cook teve bastante tempo com o ataque principal. E no domingo, quando os QB’s dos Vikings, calouros e jogadores lesionados se apresentaram para o Traning Camp três dias antes dos trabalhos, Murray continuou cauteloso quando estará liberado para retornar ao campo.

 

“Minha saúde está muito bem. Eu me sinto bem e o progresso tem sido bom, ” disse Murray. “Mas enquanto eu não retornar aos treinos, não estou certo ainda. Preciso ver com o técnico (Mike Zimmer) e a equipe de treinadores para ver quando estarei liberado para voltar. ”

 

É a primeira vez em uma década que os Vikings entrarão em campo com incertezas sobre a identidade de seu principal RB e provavelmente terão trabalho para os 3. Murray disse no domingo que gostaria “de receber os snaps como RB no. 1” e sua confiabilidade como bloqueador de passes podem render mais tempo de jogo, particularmente com Cook ainda se adaptando aos moldes da NFL.

 

“Para os jovens RB’s, bloqueio de passes é sempre a coisa no. 1, ” disse Zimmer. “Eles precisam estar aptos a proteger o QB nas pressões, então isso será um bom teste para Dalvin. Eu sei que Latavius tem feito isso bastante no passado e Jerick teve chance disso no ano passado. Eu não antecipo que isso seja um problema. Me sinto muito bem com a posição de RB.”

 

Onde o fator Cook se encaixará no grupo ainda será determinado ao longo das próximas semanas, mas um ataque que em alguns momentos sentiu falta de “playmakers”, exceto Peterson, poderá ter um impulso deixando o calouro livre em campo.“

 

Eu acho que ele teve uma excelente primavera, ” disse Zimmer. “ Com RB’s, a visão e aceleração aos buracos são sempre grandes. Eu acho que ele fez um ótimo trabalho nestes quesitos. Para alguém de baixa estatura, na universidade pelo menos, ele foi bem físico. Ele carregou seus pads à sua frente. (Agora será sobre) ele levar trombadas, despejar trombadas e segurar isso tudo dentro do futebol. “

 

Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

MVP – Minnesota Vikings Podcast 055 – Vikings NFL Draft 2019

02.05.2019

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Vikings FA é um site sobre o Minnesota Vikings em português sem qualquer vínculo com o time da NFL. Toda informação contida no site é de responsabilidade do criador deste ou, quando traduzido, do autor de determinado texto e não reflete qualquer opinião do Minnesota Vikings, da NFL, ou qualquer outro time da liga.

© 2017-2019 por VikingsFA.