Porque Mackensie Alexander jogando como nickel é tão crucial para os Vikings

 

MANKATO, Minn – Mackensie Alexander jogou 64 snaps defensivos como calouro pelo Minnesota Vikings em 2016. Em 2017, ele terá a chance de enfrentar a posição que tem tido um crescimento de importância na NFL nesta última década.

 

Alexander, que tem treinado os snaps como nickel CB com o primeiro time nesta intertemporada e esteve com time principal dos Vikings neste primeiro treino completo de quinta-feira, poderá se tornar algo como o 12º titular neste outono, já que os Vikings dão ao segundo anista a chance de substituir Captain Munnerlyn.

 

Munnerlyn, assinou em 2014 para fortalecer a posição nickel, após os Vikings terem um experimento mal sucedido com Josh Robinson em 2013, uma procura dura por nickel CB no nível de jogadores de Pro Bowl e finalmente conseguiu no ano passado. É um sinal de mais oportunidades lucrativas disponíveis para CB’s que podem cobrir slot WR’s, mas é também um indicação de como necessário será um jogador como Alexander neste outono.

 

Cada vez mais times utilizam múltiplos recebedores como base de seus pacotes ofensivos, as defesas tem dependido demais dos jogadores de secundária ao longo da última década. De acordo com a Espn Stats & Information, a frequência de times da NFL usando 5 ou mais jogadores de secundária subiu de 44,2% em 2007 para 59,3% em 2014, antes de cair para 50,2% e 50,1% nas duas últimas temporadas. Isto espelha um dominante aumento da prevalência dos ataques com três ou mais recebedores; tal pacote era usado em 50,6% do tempo em 2007 e pulou para 64,8% na temporada passada.

 

A própria defesa dos Vikings tem usado jogadores extras na secundária em uma variedade de capacidades ao longo da última década, já que os esquemas tem mudado e as situações de jogo tem exigido diferentes abordagens, mas o time tem usado pelo menos 5 jogadores de secundária não menos que 47,8% do tempo nas temporadas de 2007 a 2016, com um DB extra em campo 67,5% do tempo em 2013. Efetivamente, um defensor nickel pode esperar estar em campo por pelo menos metade dos snaps do time e jogar muito no final dos jogos quando o placar ainda estiver em dúvida.

 

O desenvolvimento de Alexander, contudo, está nas mãos do técnico dos Vikings Mike Zimmer, quem fez sua carreira trabalhando com DB’s, de Deion Sanders a Xavier Rhodes. Deste ponto, Zimmer não parecia preocupado quinta-feira com esta situação. “Não me sinto pressionado a mudar o plano de jogo, “ Zimmer disse quando questionado sobre jovens jogadores como Alexander, que não tiveram muitos snaps sob pressão. “Nós estamos bem na posição de nickel.”

 

Se Alexander não atingir as expectativas, os Vikings poderão mudar de direção com Terence Newman, que terá 39 anos quando a temporada regular iniciar e quem tem sido um robusto CB e ocasionalmente um S já que continua desafiando as expectativas. Newman teve alguns trabalhos como slot durante o programa de intertemporada dos Vikings e Zimmer o chamou no início desta semana como um “DB”, não apenas um CB, por todos os lugares onde ele pode jogar.

 

O técnico deixou claro nesta quinta-feira, que ele ainda vê Newman como um CB lateral, a menos que a situação mude.“

 

"Terence é um CB,” disse Zimmer. “Ali é onde ele joga e se precisarmos dele como nickel ou S ou outra posição, nos mudaremos isso, massa ele é um CB.”

 

Isso significa que, provavelmente, os Vikings virarão a Alexander uma posição que tem crescido vitalmente na última década. Se ele tiver sucesso – especialmente no início da temporada contra os QB’s Drew Bress e Bem Roethlisberger – sua contribuição será tão significante como a de qualquer outro DB do time.

Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

MVP – Minnesota Vikings Podcast 055 – Vikings NFL Draft 2019

02.05.2019

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Vikings FA é um site sobre o Minnesota Vikings em português sem qualquer vínculo com o time da NFL. Toda informação contida no site é de responsabilidade do criador deste ou, quando traduzido, do autor de determinado texto e não reflete qualquer opinião do Minnesota Vikings, da NFL, ou qualquer outro time da liga.

© 2017-2019 por VikingsFA.