Relatório: Jogo 17, 1° Pós - Temporada – Vikings 29 x 24 Saints

Me perdoem os torcedores e leitores do VikingsFA, mas foi simplesmente IMPOSSÍVEL ter qualquer tipo de foco ou concentração na noite de domingo e nesta segunda-feira (dia de gravação do Podcast) para escrever sobre esta dramática e histórica vitória dos Vikings. Em um jogo de vários altos e baixos, coisas boas e jogadas espetaculares dos 2 times, a equipe de Minnesota saiu com a vitória nos segundos finais da partida e segue viva na disputa pela tão sonhada vaga no Super Bowl 52. Abaixo, relatório do décimo sétimo jogo desta temporada dos Vikings.

 

Relatório VikingsFA: Jogo 17, 1° Pós - Temporada – Vikings 29 x 24 Saints
 
Pontuação do jogo:

 
1° Quarto
 

MIN  TD    J.McKinnon 14 jardas, corrida (K.Forbath ponto extra) (09:45)

MIN  FG    K.Forbath 20 jardas Field Goal (04:42)

 

2° Quarto


MIN  TD    L.Murray 1 jarda, corrida (K.Forbath ponto extra) (09:58)

 

3° Quarto

 

NO    TD    M.Thomas 14 jardas, passe Drew Brees (W.Lutz ponto extra) (01:18)

 

4° Quarto

 

NO    TD    M.Thomas 3 jardas, passe Drew Brees (W.Lutz ponto extra) (13:09)

MIN  FG    K.Forbath 49 jardas Field Goal (10:12)

NO    TD    A.Kamara 14 jardas, passe Drew Brees (W.Lutz ponto extra) (03:01)

MIN  FG    K.Forbath 53 jardas Field Goal (01:29)

NO    FG    W.Lutz 43 jardas Field Goal (00:25)

MIN  TD    S.Diggs 61 jardas, passe Case Keenum (ajoelho para finalizar o relógio) (00:00)

 


BOAS NOTÍCIAS:

 

Defesa: 17 – 0 no primeiro tempo contra um dos melhores ataques da NFL nos últimos 10 anos. Vários poréns e porquês, erros da equipe de New Orleans, faltas desnecessárias, sorte em alguns momentos, mas uma defesa segurar a melhor dupla de RB’s da temporada regular, um dos melhores recebedores de 2017 da liga e o discutível Top 3 QB da NFL a zero pontos, não pode ser apenas “sorte” ou “azar adversário”. O time defensivo dos Vikings provou mais uma vez a máxima de que ataques ganham jogos e defesas ganham campeonatos, contra a dupla Drew Bress e Sean Payton, nomes que serão lembrados pela eternidade como gênios ofensivos da NFL. *Alguns momentos da partida, o time perdeu um pouco a concentração, principalmente após a concussão de Sendejo no 3º período, mas em momentos chave, este time provou que é legítimo! Everson Griffen, Linval Joseph, Xavier Rhodes, Eric Kendricks entre outros tiveram apresentação espetacular e mostraram mais uma vez a NFL que o time dos Vikings é sim um real contender ao Super Bowl 52.

 

Fim da maldição: Muitos dizem que a franquia de Minnesota é a maior vitoriosa da NFL, sem possuir nenhum título, outros dizem que é o time com garra e merecimento para figurar entre os grandes da NFL, mas suas decepções em playoffs limitam o time de ser melhor considerado pelos historiadores do esporte. De fato, a equipe de Minnesota possui um histórico não muito animador em jogos de pós-temporada (20-28) e momentos sofridos ao longo de sua bela história, (2015 - 10 x 9 Seahawks (erro de FG de 27 jardas no fim da partida) / 2009 - 31 x 28 Saints OT NFC Champ / 1998 - 30 x 27 Falcons OT NFC Champ / sem contar nas derrotas no Super Bowl de 69, 73, 74 e 76), mas com a chegada de Mike Zimmer e seu discurso de “não acreditamos em superstição mas sim em trabalho”, o time dos Vikings começou mudar a direção de seus barcos e apontar para o caminho certo nesta temporada! O momento chave desta vez foi a favor da equipe de Zimmer e esperamos que continue assim nos próximos 2 jogos nesta pós-temporada.

 

Momento Clutch: Por muito tempo se ouve falar em Minnesota que o time não consegue definir jogos em momentos importantes, que a equipe precisa evoluir e fazer diferente para ser vitoriosa um dia, coisas deste tipo são mais do que repetitivas aos calejados torcedores dos Vikings, mas o que se viu nesta partida de domingo, mostrou e provou que a história esta sendo reescrita. Após um inicio avassalador da equipe, os Vikings viram sua vantagem sumir aos poucos no placar e tomar uma virada que parecia improvável. Só que neste dia 14 de janeiro o rumo desta prosa mudou, graças ao Clutch Time da equipe como um todo. A defesa dos Vikings limitando a sequência do ataque dos Saints, que poderia culminar em um novo drive, mas parou em apenas 1 FG. Os 25 segundos seguintes finais de um ataque ciente das necessidades do time, para conseguir uma virada histórica; a execução das jogadas, que quando não precisas, eram finalizadas brevemente para preservar o relógio, o lançamento espetacular de Keenum e a milagrosa recepção de Diggs com desfecho de TD no estouro do cronômetro. O tão reclamado e inesperado Clutch Time que a franquia de Minnesota esperava por anos, foi exigido em sua imponente e barulhenta casa, aos olhos de mais de 66 mil pessoas, que lideradas por Case Keenum, mais uma vez ecoaram o famoso Skol Chant. Merecido e executado da maneira mais caprichosa possível, em todos os seus mínimos detalhes, para agraciar e enaltecer todos os fãs ali presentes, que a muito tempo careciam de um momento único como este.

 

Case Keenum: O herói improvável, como citado por Anthony Curti em seu texto ao ProFootball, foi peça importante e merecedor de menção honrosa no relatório desta partida. O QB dos Vikings não mostrou números absurdos, inúmeros TD's, tão pouco entrou para o livro dos recordes com muitas jardas aéreas, mas sim, foi fundamental para o triunfo da equipe em seu primeiro jogo de playoff na NFL. Teve momentos de fraqueza, como em sua pavorosa interceptação, passes curtos e baixos, que fazem parte de suas correções semanais nos treinos com a equipe, mas o "nanico" general ofensivo do time dos Vikings foi o motivador de um ataque que precisava de um líder no segundo tempo, passando confiança aos seus recebedores, lançando passes para mais de 20 jardas e trazendo a equipe novamente ao jogo. Demostrando frieza no pocket quando o sentia desmoronar e minimizando os erros que não podiam mais acontecer na segunda etapa, foi condecorado com uma jogada épica, aos 10 segundos finais do jogo e como o verdadeiro líder que foi ao longo desta temporada monumental, foi comemorado como jogador decisivo na partida deste domingo.

 

Recebedores: Adam Thielen, Stefon Diggs, Jarius Wright, Kyle Rudolph, os recebedores da equipe de Minnesota sobraram e fizeram uma bagunça exemplar neste jogo de domingo. Juntos anotaram mais de 300 jardas, apareceram em momentos importantíssimos da partida, garantiram a equipe de Minnesota contra a novata sensação de secundária dos Saints. 20 recepções em diversas partes do campo, jogadas de pouca jardas para garantir o first down, recepções explosivas para alongar o campo e ajudar o jogo corrido, este grupo de recebedores provou ser um enorme diferencial do ataque dos Vikings e deverá chegar com tudo, para testar mais uma defesa fortíssima na partida que vale o lugar ao Super Bowl 52.

 

NOTÍCIAS NÃO TÃO BOAS ASSIM:
 

4° período: Uma partida que estava sendo vencida por 17 a 0 no 1° tempo e 17 a 7 no final do 3° período, terminar com um lance mágico, para decretar a virada e vitória da equipe de Minnesota merece uma reflexão. Os lances e o decorrer do jogo, mostraram vários problemas que precisam ser ajustados para o próximo confronto da equipe, que será fora de seus domínios. Ajustes defensivos e ofensivos, concentração e foco, jogo psicológico contra os jogadores de Minnesota, estas pequenas coisas que podem e acarretam na mudança de momento de uma partida, por muito pouco não acabaram com o sonho dos Vikings em chegar ao Super Bowl desta temporada. Esperamos que durante esta semana, a comissão técnica possa avaliar, reavaliar e principalmente trabalhar estes pontos para um jogo de final de conferência menos problemático como o desta semana.

 

Andrew Sendejo: O Safety titular da equipe de Minnesota sofreu uma concussão na partida deste domingo, após um choque forte contra o recebedor Michael Thomas da equipe dos Saints. O jogador caiu no chão de forma assustadora, sem mexer o corpo e rapidamente foi assistido pelo também Safety do time Harrison Smith. Após alguns segundos e com auxilio da equipe médica, o jogador se levantou e foi diretamente direcionado aos vestiários para o protocolo de concussão. Ao termino da partida o jogador já parecia esta bem melhor, mas fica a dúvida sobre sua liberação ou não para o próximo jogo contra a equipe dos Eagles.

 

Time de especialistas: O time de especialistas tos Vikings este ano tem tido muitos altos e baixos. Podemos enaltecer o FG de Kai Forbath de 53 jardas anotado em um momento importante nos minutos finais do 4° período, mas no geral, o time teve problemas nesta parte do jogo. Erro de FG de 49 jardas no final do 2° quarto, Punt desviado pela equipe dos Saints, touchback em um chute que bateu na linha de 1 jarda, praticamente em cima do Gunner dos Vikings, foram vários deslizes que poderiam também ter custado esta vitória a equipe. Torcer para nas partidas restantes desta temporada, o time possa apresentar sua melhor forma e não comprometer o resultado do jogo.

 

Destaque do Jogo: 

 

Stefon Diggs: Não podia ser outro destaque deste jogo, que não Stefon Diggs. Como listado anteriormente, foram inúmeros jogadores que contribuíram e fizeram a diferença neste jogo de domingo, mas o dono da prontamente nomeada jogada "Milagre de Minnesota" foi o arisco recebedor. Não bastasse anotar o TD da vitória no último segundo de jogo, Diggs caprichou nas recepções ao longo da partida (6, 137, 1 TD) e arrancou milhares de lágrimas de alegria dos torcedores dos Vikings ao redor do mundo (vários relatos de cisco nos olhos dos torcedores aqui no Brasil inclusive). Esperamos o elétrico e imparável WR jogando da mesma forma neste próximo confronto contra a equipe dos Eagles, já que a batalha nas trincheiras será complicadíssima e dura no frio de Filadélfia.

 

Lideres dos Vikings no jogo:

 

Case Keenum: 25-40 / 318 jardas / 1 TD / 1 INT
Latavius Murray: 19 corridas / 50 jardas / 1 TD's
Stefon Diggs: 6 recepções / 137 jardas / 1 TD
Eric Kendricks: 10 tackles (7 solo) 

 

Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

MVP – Minnesota Vikings Podcast 055 – Vikings NFL Draft 2019

02.05.2019

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Vikings FA é um site sobre o Minnesota Vikings em português sem qualquer vínculo com o time da NFL. Toda informação contida no site é de responsabilidade do criador deste ou, quando traduzido, do autor de determinado texto e não reflete qualquer opinião do Minnesota Vikings, da NFL, ou qualquer outro time da liga.

© 2017-2019 por VikingsFA.