Preview jogo 04 – Temporada Regular: Minnesota Vikings x Los Angeles Rams

E enfim chegamos para uma das mais esperadas partidas de toda a temporada. O Thursday Night Football da semana 4 da temporada, Minnesota Vikings e Los Angeles Rams se enfrentam no gigantesco Los Angeles Memorial Coliseum.

Infelizmente não chegamos para este duelo tão animados quanto gostaríamos, afinal, na rodada passada fomos atropelados de uma maneira incrível pelo (com todo respeito) fraquíssimo Buffalo Bills. Fizemos uma partida para esquecer, de acordo com dados matemáticos realizados por analistas da própria NFL, foi a maior zebra (a vitória dos Bills) em uma partida nos últimos 23 anos.

Para se ter uma noção do quão abaixo do normal estava nossa equipe, nós cedemos 27 pontos para uma equipe que até o momento (2 semanas) havia feito apenas 23. Além disso, Cousins sofreu dois fumbles, uma interceptação e foi sackado 4 vezes, recebendo pressão adversária em mais de 50% das jogadas, só Riley Reiff cedeu 12 pressões ao nosso QB (maior número de sua carreira).

 

Mas como nosso TE Kyle Rudolph disse, ainda bem que essa partida aconteceu logo cedo, para que os erros possam ser corrigidos e isso não volte a acontecer, assim esperamos.

Isto porque nesta quinta-feira, iremos enfrentar uma das equipes mais poderosas da NFL e a atual favorita ao título do Super Bowl de acordo com as casas de apostas americanas. Os Rams praticamente não tem defeitos em seu elenco, e vem demonstrando toda sua força dentro de campo. Eles são uma das únicas equipes ainda invictas (3-0), fizeram mais de 30 pontos em todas as suas partidas (33 a 13 nos Raides, 34 a 0 dos Cardinals e 35 a 23 nos Chargers) e tem a melhor defesa da NFL no momento (média de 12 pontos cedidos por partida, e menor número de first downs cedidos, apenas 41).

A partida contra os Rams é apenas a primeira parte de nossa jornada que termina no próximo domingo, também fora de casa contra o Philadelphia Eagles, ambas as partidas podem ser fundamentais para reerguer o ânimo da nossa equipe e nos fazer voltar a figurar entre os favoritos ao Super Bowl, ou então pode simplesmente nos deixar em uma posição complicada para a classificação, mesmo ainda apenas no início do campeonato, principalmente se contarmos com vitórias de nossos concorrentes diretos.

Vale lembrar que Everson Griffen pela segunda partida consecutiva não estará presente, o jogador passa por um problema pessoal que parece ser bastante sério e ainda sem muitas notícias. Vamos ver como a equipe reage e se o emocional irá pesar tanto quanto (aparentemente) pesou contra os Bills.

Mas para uma equipe que deseja vencer o Super Bowl, nenhum adversário e problema deve ser temido, portanto, vamos lá Vikings!!! 

 

 

Sobre o adversário: Los Angeles Rams


O Rams foi criado primeiramente com o nome de Cleveland Rams ainda na liga AFL, por Damon “Buzz” Wetzel, e teve seu nome inspirado em uma das melhores equipes colegiais da época, os Fordham Rams.

A equipe de Cleveland, jogou suas primeiras 2 temporadas da NFL no Cleveland Municipal Stadium, mas mal conseguiam encher sequer uma parte dele. O clube teve uma primeira temporada ruim, com 10 derrotas e apenas uma vitória.

Em 1943 os Rams ficaram sem disputar a temporada devido à falta de jogadores, por conta da Segunda Guerra Mundial.

Ainda na era pré Super Bowl, a equipe conquistou dois títulos. Em 1945 quando venceu o Washington Redskins por 15 a 14, e em 1951 logo após terem se mudado para Los Angeles, por 24 a 17 contra equipe que ocupou seu lugar em Cleveland, os Browns.

Após a temporada de 1994 (e sem muito sucesso na NFL), o clube se mudou para Missouri, se tornando o St. Louis Rams.

Em 1999 os Rams formaram uma das melhores equipes da história da liga, e com um ataque apelidado de “The Greatest Show on Turf”, algo como “O Maior Show em Campo”, liderados por Kurt Warner e Marshall Faulk, conseguiram seu primeiro e único título de Super Bowl, em cima do Tennessee Titans, vencendo por 23 a 16 e coroando Warner como MVP da decisão, deixando assim o QB nas lembranças como um dos grandes nomes do esporte.

Depois da conquista a equipe novamente chegou ao Super Bowl dois anos depois, porém, foram derrotados pelo New England Patriots de Tom Brady.

Após isso, os Rams voltaram a ficar no limbo e passaram várias temporadas sem ter êxito nenhum. Então, ainda em 2015, os Rams têm sua mudança para a cidade de Los Angels aprovada, e jogam provisoriamente no Coliseum.

Atualmente a dupla Jared Goff e Todd Gurley vem trazendo muitas felicidades aos saudosos torcedores dos Rams, alguns ainda os comparando com a equipe do final dos anos 90. Uma certeza é de que, esse é um dos grandes ataques da liga atualmente.

 

 

Match Up do jogo: Sean McVay x Mike Zimmer

 

Para esta partida poderíamos citar vários match ups, até porque vários deles serão sensacionais. Nossa OL contra a DL dos Rams, Jared Goff contra nossa secundárias, ou até mesmo o mais provável, Todd Gurley contra nosso fortíssimo Front Seven. Mas o principal duelo desta quinta-feira vai ficar na sideline do campo, e será entre McVay e Zimmer.

Ambos os head coach’s eram coordenadores ofensivos e defensivos respectivamente antes de entrarem como técnicos principais de suas atuais equipes, e pegaram duas franquias completamente desconfiguradas e irreconhecíveis ao que estão hoje em dia. Rams com um dos piores ataques em 2016, e os Vikings com uma das piores defesas de 2013, hoje em dia são duas das melhores equipes da NFL em ambos os quesitos.

McVay tem 32 anos, enquanto Zimmer tem quase o dobro, 62. Ano passado os dois estavam na disputa do prêmio de Técnico do Ano, melhor para McVay que levou a melhor (Zimmer merecia mais né, mas...), e hoje são considerados como dois dos melhores técnicos da atualidade, McVay como um dos mais jovens e ousados e Zimmer como o gênio defensivo.

A partida será excelente, e não só por conta da qualidade de jogadores como Aaron Donald, Todd Gurley, Jared Goff, Kirk Cousins, Steffon Diggs ou Harrison Smith, mas também pela batalha estratégica que os dois técnicos irão travar, será imperdível.

 

 

Pontos fortes Rams: Por mais que a defesa dos Rams esteja classificada como a melhor da liga em pontos cedidos até o momento, é no ataque que esse time faz as coisas acontecerem, e a estrela dessa equipe tem nome e sobrenome: Todd Gurley.

O RB é simplesmente um monstro, muitas vezes comparado com jogadores como Adrian Peterson (nosso eterno All Day), ou Marshawn Lynch. Ter ele na equipe dá segurança para que Jared Goff possa arriscar jogadas sem medo, e abusar do play action.

Desde 2015 Gurley já combina para 3.551 jardas terrestres e 4.975 jardas totais, com exatos 40 touchdowns, 5 deles só nessas três primeiras rodadas de 2018 (4 terrestres e 1 aéreo), que é mais do que a soma dos TD’s de nossos principais recebedores (Thielen e Diggs), com 4 no total.

Parar este jogador é praticamente impossível, e ele vem sendo considerado como o melhor RB da atualidade por muitos especialistas. Porém, uma das piores apresentações do atleta na NFL nos últimos anos, foi exatamente contra nossa defesa, em novembro do ano passado.

Gurley combinou para apenas 37 jardas terrestres e um touchdown, além de 19 jardas aéreas, números bem modestos para o jogador que ele é. Vai ser bastante difícil segurar ele para mais uma partida com números tão abaixo de sua média, mas qualidade nossa defesa tem.

 

Pontos fracos Rams: Aqib Talib e Marcus Peters chegaram aos Rams para fazer uma das melhores duplas de CB’s da liga, entretanto, esse é o ponto fraco a ser explorado pelos Vikings na partida entre as equipes.Isso porque ambos os jogadores se lesionaram no jogo deste domingo contra o Los Angeles Chargers e devem desfalcar a equipe da Califórnia contra os Vikings.

Talib sofreu um entorse no tornozelo e deve ficar longe dos gramados por pelo menos um mês, enquanto Peters teve uma distensão na panturrilha e também deve perder algumas semanas fora da equipe.

Sem sua principal dupla de CB's, os Rams vão precisar utilizar Sam Shields, Nickell Robey-Coleman e Troy Hill, além de Dominique Hatfield e Ramon Richards que são atualmente do practice squad da equipe.

Talib e Peters vs Diggs e Thielen poderia facilmente ser um dos match ups da partida, visto que seria um confronto entre possivelmente a melhor dupla de CB’s, contra a melhor dupla de WR’s da liga. Ótima notícia (infelizmente vindo de duas lesões adversárias) para nossos recebedores, que se Cousins conseguir ter uma partida sólida (torcemos para nossa OL ajudar), pode aproveitar bastante a secundária adversária.

 

Pontos fortes Vikings: Como citamos, no último confronto entre ambas as equipes nossa defesa conseguiu anular Gurley, e sofremos apenas um touchdown do todo poderoso ataque dos Rams. Claro que depois da péssima atuação contra os Bills (infelizmente não tem como esquecermos dessa derrota), fica complicado acreditar que iremos conseguir deter Gurley para mais uma péssima partida do RB, porém, nós temos jogadores bons o suficiente para essa missão.

Contando com as partidas de pré-temporada e temporada regular, nenhum jogador alcançou as 60 jardas terrestres contra nossa defesa em 2018, e da temporada anterior para a atual (por mais que nossa defesa ainda não esteja no mesmo nível) nós nos reforçamos com novas peças, e com extensões de contrato.

Além de nosso excelente elenco, temos uma peça que será fundamental para reerguer nossa defesa nesses poucos dias que antecedem o duelo de quinta-feira, Mike Zimmer.

A esperança é de que nossa defesa consiga brilhar nesta partida, coisa que ainda não aconteceu com muito brio na temporada.

 

Pontos fracos Vikings: 4 sacks, hurries em mais de 53% dos snaps, dois fumbles perdidos, 6 tentativas de corrida (empatado como pior número da história da NFL) para apenas 11 jardas.

Esses números são simplesmente medonhos, e mostra o quão nossa linha ofensiva foi dominada pela defesa do Buffalo Bills, fazendo com que Kirk Cousins ficasse totalmente desconfortável no pocket.

Mas não foi apenas contra os Bills, Cousins também sofreu com sacks, hurries e late hits contra Packers e 49ers, principalmente com a falta de proteção em seu lado cego.

Infelizmente este é um defeito de nossa equipe há um bom tempo, principalmente nesse início de temporada onde perdemos Nick Easton, e estávamos sem Pat Elflein (se recuperando de lesão).

Elflein entretanto se torna a boa notícia da equipe para o confronto desta quinta-feira, o segundo-anista, que se tornou um de nossos principais jogadores de linha ofensiva está de volta e poderá enfrentar os Rams, que contam com Aaron Donald, Ndamukong Suh e companhia.

 

 

Jogadores contundidos:

 

Los Angeles Rams:
Out (Fora): CB Aqib Talib

Doubtful (Duvidoso): CB Marcus Peters, (PR/KR) Jojo Natson

Questionable (Questionável): LB Mark Barron, LB Dominique Easley, K Greg Zuerlein

 

Minnesota Vikings: (atualizado)
Out (Fora): DE Everson Griffen, CB Marcus Sherels
Doubtful (Duvidoso): -
Questionable (Questionável): OT Riley Reiff, RB Dalvin Cook, S Anthony Harris, DT Tom Johnson

 

 

Para ficar de olho: 

 

Kirk Cousins – Captain Kirk teve uma partida para se esquecer contra os Bills, e ele precisa aprender a segurar a bola na pressão (ano passado com os Redskins foram 13 fumbles sofridos e 5 perdidos). Porém, mesmo com uma péssima partida o jogador conseguiu lançar para 296 jardas e manter um rating de 83.6.

Contra os Rams, vamos precisar daquele mesmo Cousins do último quarto da partida contra os Packers, totalmente clutch e decisivo em suas jogadas, terminando o jogo com um rating de 118.8.

Qualidade ele tem de sobra, basta colocar a cabeça no lugar para voltar com o entrosamento que ele já havia mostrado com Diggs e Thielen (principalmente não lançando nenhum overthrow) e comandar nosso ataque.

 

Linha Ofensiva – Essa era, é, e pelo jeito irá continuar sendo nossa maior preocupação no time. A volta de Pat Elflein é de suma importância, mas não irá sanar todos os problemas que nossa OL apresentou nas últimas partidas (principalmente no último domingo).

Uma boa apresentação da linha ofensiva (principalmente de Reiff que é o lado cego de Cousins) será mais do que necessária caso a equipe almeje uma vitória contra os Rams.

 

Erik Kendricks – Como já citamos aqui, Gurley é um monstro, e ocasionalmente ele irá passar pela nossa DL, cabe a Kendricks (que foi nosso líder em tackles nas últimas três temporadas com a equipe), fazer as jogadas em cima do RB e limitar seu jogo nesta quinta-feira.

Kendricks já vem mostrando potencial do Pro Bowl, e terá nesta partida um duelo complicadíssimo e que pode elevar seu jogo ainda mais.

 

Dan Bailey – Nenhum Field Goal, nem mesmo um XP na última partida, e a ansiedade para ver um chute de Bailey continua. O K com a segunda maior acurácia da NFL da história terá uma nova chance para mostrar que pode enfim nos dar algumas alegrias nessa posição na próxima partida, e nós estamos na torcida.

 

Palpite do redator:

 

Vikings 27 x 24 Rams

 

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Redator VikingsFA: Gabriel Brandino  

Tags:

Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

MVP – Minnesota Vikings Podcast 055 – Vikings NFL Draft 2019

02.05.2019

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Vikings FA é um site sobre o Minnesota Vikings em português sem qualquer vínculo com o time da NFL. Toda informação contida no site é de responsabilidade do criador deste ou, quando traduzido, do autor de determinado texto e não reflete qualquer opinião do Minnesota Vikings, da NFL, ou qualquer outro time da liga.

© 2017-2019 por VikingsFA.