Preview jogo 05 – Temporada Regular: Minnesota Vikings x Philadelphia Eagles

Chegamos ao nosso segundo confronto seguido como visitante, agora contra nossos algozes da última temporada, Philadelphia Eagles. Na última quinta-feira, contra o Los Angeles Rams, nossa equipe demonstrou uma força excelente com um ataque liderado por Kirk Cousins. Porém, nossa defesa falhou demais e consagramos Jared Goff e companhia. Uma partida de nossa defesa para esquecer, muito parecida com aquela final de conferência do ano passado, contra os Eagles.

E neste próximo domingo (07), os Vikings precisarão mostrar que tem mesmo uma defesa que deve ser temida por todos, assim como foi ano passado quando terminamos a temporada como defesa n°1.

Carson Wentz, Jay Ajayi, Zach Ertz e companhia podem ainda não estar jogando seu melhor jogo, porém, foram sem dúvida nenhuma um dos melhores ataques da liga, tão forte quanto o ataque dos Rams (onde levamos 38 pontos), e nossa defesa precisa estar mais ligada do que nunca para não sermos obliterados novamente.

Captain Kirk tem 4 vitórias e 3 derrotas contra os Eagles, com uma média de 303 jardas, lançando para 16 touchdowns e apenas 5 interceptações, com um ótimo rating de 99.7.

 

Vale lembrar que os Vikings estão com 7-2 nas últimas nove partidas disputas após vir de duas derrotas. 

 

 

Sobre o adversário: Philadelphia Eagles


O Philadelphia Eagles surgiu em 1933 em meio a uma crise nos Estados Unidos. Sobre os restos do antigo time, Frankford Yellow Jackets, dirigido por Bert e Lud Wray, o time disputa a divisão leste da Conferência Nacional da NFL.

O nome da equipe, “Eagles”, foi uma homenagem ao simbolo de uma águia que aparecia no ato de Administração de Recuperação Nacional, que fazia parte do New Deal (que eram programas implementados nos EUA para recuperar e reformar a economia americana após a crise de 1929, conhecida como “Grande Depressão”).

Uma das grandes rivalidades dos Eagles é contra o New York Giants, e foi justamente contra a equipe de New York que eles estrearam uma partida oficial, derrota de 56 a 0.

A equipe teve um início bastante sofrido e com diversas derrotas, porém, no final dos anos 40 comandado por Steve Van Buren, a equipe venceu os campeonatos de 1948 e 1949. O terceiro título veio em 1960, sendo a primeira equipe da história a vencer o Green Bay Packers de Vince Lombardi em um jogo de playoff.

Os Eagles tiveram alguns anos complicados, e chegou a sua primeira disputa de Super Bowl em 1981, sendo derrotados pelo Oakland Raiders que era comandado pelo QB Jim Plunkett, por 27 a 10.

Já em 1999 a equipe contratou o icônico técnico Andy Reid, e também utilizaram a 2° escolha geral do Draft daquele ano para selecionar o QB Donavan McNabb. E a equipe deu muito certo, chegando quatro vezes consecutivas as finais de conferência (entre 2001-2004), e em 2004 foram novamente derrotados num Super Bowl, dessa vez para o New England Patriots de Tom Brady, por 24 a 21.

Enfim depois de muito tempo na fila, os Eagles venceram o Super Bowl de 2017, após vencer os Vikings na final de conferência (não queria nunca relembrar aquela partida), a equipe viajou até Minneapolis para disputar em nosso estádio, o U.S. Bank Stadium, a grande final, novamente contra o New England Patriots. E dessa vez, liderado pelo QB reserva (e MVP da partida) Nick Foles, a equipe amassou os Pats por 41 a 33 e enfim sagrou-se campeão da NFL.

 

Duas curiosidades sobre os Eagles são que, em 2006 foi lançado um filme contando a história de Vince Papale, um torcedor fanático e professor, que aos 30 anos de idade se tornou jogador da equipe. Outro fato muito importante na história da equipe aconteceu em 1943, que por conta das baixas dos jogadores que foram recrutados para a 2° Guerra Mundial, eles se juntaram com a equipe do Pittsburgh Steelers e formaram os Phill-Pitt Combine, ou como ficaram popularmente conhecidos, “Steagles”. Essa união durou apenas por uma temporada e eles terminaram com uma campanha de 5-4-1.

 

 

Match Up do jogo: Thielen e Diggs x Secundária dos Eagles

 

É mais uma partida com vários matchups interessantes. Dois grandes QB's, com várias armas ofensivas de ambos os lados, jogando contra duas grandes defesas. Além de dois gênios (Pederson e Zimmer) ofensivos e defensivos respectivamente na sideline comandando as equipes.

Entretanto, um duelo em particular tende a ser bastante esperado por todos os torcedores, que é o da dupla bastante prolífica de recebedores dos Vikings (formado por Adam Thielen e Steffon Diggs), contra a questionável secundária dos Eagles.

Thielen e Diggs combinam para 784 jardas, 67 recepções e 5 touchdowns nas quatro primeiras partidas da temporada, mais que qualquer outra dupla na NFL. Apenas Thielen é o único jogador da NFL que ultrapassou as 100 jardas em todas as partidas até o momento e tem sozinho 25 recepções para first down, enquanto todos os recebedores dos Eagles juntos somam para apenas 21 primeiras descidas recepcionadas.

Das quatro partidas disputadas até então, três jogadores passaram das 100 jardas contra a secundária dos Eagles (Julio Jones com 169, DeSean Jackson com 129 e Corey Davis com 161).

Outras estatísticas importantes de Thielen, são que esse início de temporada do jogador tem sido espetacular, ele quebrou o recorde da franquia que pertencia ao Hall of Famer, Randy Moss, com mais jardas recebidas nas quatro primeiras partidas da temporada, com 473. O recorde anterior era de 434 estabelecido em 2003. Ele também empatou o recorde da franquia em ter ao menos 100 jardas recebidas nas quatro primeiras partidas da equipe, se igualando a Cris Carter, Jake Reed e o próprio Moss. E também se tornou o segundo jogador na história da NFL com mais recepções nas quatro primeiras partidas da temporada, com 40 recepções, ficando atrás apenas de Michael Thomas com 42.

Com Thielen e Diggs voando alto nesse início de temporada, naturalmente a marcação nos dois será prioridade, e a tendência é que comecem a surgir espaços para os demais jogadores, Aldrick Robinson por exemplo recebeu 2 passes para touchdown na última partida, e Laquon Treadwell vem de duas partidas com 4 recepções (e acumulando 80 jardas totais).Com certeza esse matchup será muito esperado, principalmente pelos torcedores dos Vikings.

 

 

Pontos fortes Eagles: Assim como os Rams, os Eagles são uma das equipes mais completas da NFL, e os atuais campeões por mais que tenham perdido algumas peças no elenco vieram para essa temporada com um baita reforço, Carson Wentz, que se machucou na reta final da última temporada e acabou ficando de fora dos Playoffs.

Wentz fazia na temporada passada jogos dignos de um MVP, e muitos até mesmo o colocavam como favorito para o prêmio. Foram 3.296 jardas aéreas para 33 touchdowns e apenas 7 interceptações, tudo isso em 13 partidas disputadas.

A volta do QB eleva bastante o nível do ataque dos Eagles, e ao lado de jogadores como Nelson Agholor, Alshon Jeffery e Zach Ertz, além da ótima linha ofensiva (mas que sofreu bastante na última partida contra o Tennessee Titans), e também Jay Ajayi no backfield, promete infernizar bastante as defesas adversárias.

Vale lembrar que nosso atual coordenador ofensivo, John DeFilippo, foi o técnico de QB’s nas últimas duas temporadas com os Eagles, e comandava Wentz. Talvez isso possa ser um ponto a nosso favor neste confronto.

 

Pontos fracos Eagles: Um ponto fraco e até surpreendente para os Eagles nesta temporada já é algo bastante conhecido por nós torcedores dos Vikings. A linha ofensiva dos Eagles é uma das melhores no papel e conta com jogadores de Pro Bowl, como Jason Kelce, Jason Peters e Lane Johnson.

Porém, este ano esse grupo não tem feito um bom início de temporada, e já cederam 14 sacks (uma das piores equipes da NFL nesse quesito), número bastante alto, ainda mais se pensarmos que nossa tão questionada linha ofensiva cedeu “apenas” 13 sacks na temporada.

E a partida deste último domingo contra os Titans foi a pior apresentação da OL dos Eagles, além de 4 sacks cedidos, Wentz sofreu também 11 QB hits e foi pressionado diversas vezes durante a partida.Isso é excelente se pensarmos que nosso front-seven é um dos líderes da NFL em sacks (com 11), e mesmo ainda sem contar com Everson Griffen (que ficará de fora até pelo menos até a 6° rodada), temos ótimos jogadores, principalmente Danielle Hunter que vive grande fase liderando a equipe e sendo um dos líderes da NFL com 4 sacks.

 

Pontos fortes Vikings: O ponto forte da equipe no atual momento poderia muito bem ser o ataque como um todo. Entretanto a linha ofensiva ainda não se encontrou, e nosso jogo terrestre ainda não se encontrou em campo.

Por conta disso, nosso ponto forte têm sido sem dúvida nenhuma, nosso jogo aéreo (coisa não tão comum assim na história recente dos Vikings). Kirk Cousins, juntamente com os já citados mais acima, Thielen e Diggs, vem jogando demais e estão se tornando uma pedra no sapato de qualquer defesa adversária.

Cousins é um dos líderes em jardas aéreas, touchdowns, percentual de acertos e rating da NFL. E a dupla de WR’s lidera a NFL em jardas aéreas para dois recebedores de uma mesma equipe.

Infelizmente nossa linha ofensiva não está contribuindo muito, nem para ajudar Cousins a ter um pocket limpo, nem para abrir espaços para o jogo corrido. Mas talvez com a volta de Elflein (que já retornou para a equipe na última partida) ajudando na sintonia da OL e com Dalvin Cook voltando saudável para a próxima partida, nosso ataque aéreo possa jogar ainda melhor, e consiga abrir espaços para nosso jogo terrestre enfim anotar o primeiro touchdown na temporada (a defesa terrestre dos Eagles é a melhor da NFL, cedendo uma média de apenas 63.8 jardas por partida).

 

Pontos fracos Vikings: Assim como esperamos que a secundária dos Eagles sofra bastante com nosso ataque aéreo, a nossa secundária sofreu e sofreu demais na última quinta-feira contra os Rams.

Jared Goff combinou para 465 jardas (recorde num Thursday Night Football) e 5 touchdowns, numa partida perfeita com um rating de 158.3 (se tornando apenas o terceiro QB na era Super Bowl com um passer rating perfeito em uma partida lançando, pelo menos, 30 passes). Além disso, três recebedores dos Rams passaram das 100 jardas (Cooper Kupp com 162 jardas e 2 touchdowns, Brandin Cooks com 116 jardas e um touchdown e Robert Woods com 101 jardas e também um touchdown), e para completar, Todd Gurley teve 156 jardas de scrimmage e um touchdown.

São números incríveis e bastante decepcionantes se pensarmos que temos jogadores como Xavier Rhodes (que saiu no 3° quarto e voltou mais tarde, após sentir cãibras), Trae Waynes (deixou a partida mais cedo, sob protocolo de concussão) e Harrison Smith, em nossa secundária.

A próxima partida pode ser excelente para nossa defesa se redimir dos erros que vem cometendo, e caso isso aconteça com certeza saíra com a moral altíssima novamente. Porém, será bastante complicado enfrentar Wentz e companhia, e a liderança e estratégia de Mike Zimmer será mais uma vez de suma importância para alterar a maneira como nossa defesa vem se portanto nos últimos jogos.

 

 

Jogadores contundidos:

 

Philadelphia Eagles:
Out (Fora): -

Doubtful (Duvidoso): DE Derek Barnett, RB Corey Clement, RB Darren Sproles

Questionable (Questionável): DE Fletcher Cox, WR Alshon Jeffery, OT Jason Peters

 

Minnesota Vikings:
Out (Fora): DE Everson Griffen, CB Trae Waynes, CB Marcus Sherels, DE Tashawn Bower

Doubtful (Duvidoso): -
Questionable (Questionável): RB Dalvin Cook

 

 

Para ficar de olho: 

 

Kirk Cousins – Cousins não teve uma boa partida contra o Buffalo Bills (assim como toda a equipe), mas o último quarto contra os Packers, e a última partida contra os Rams foram dignas de um franchise QB e MVP. Na última partida, Cousins comandou o ataque com 422 jardas e 3 passes para touchdown, terminando a partida com um rating de 117.2, e sua atuação só não foi tão comentada pois Jared Goff por outro lado, fez a partida de sua vida.

Não tínhamos um QB com essa qualidade de passe e força no braço desde Brett Favre em 2009, e cada vez mais ele mostra estar com um bom entrosamento com seus recebedores. A tendência é que a cada partida ele consiga melhorar e provar que pode sim fazer parte do seleto grupo de QB’s chamados de "Elite".

Entretanto, ele precisa muito segurar firme a bola quando a pressão chegar, até o momento já foram 4 fumbles sofridos (e apenas um recuperado), e na temporada anterior ainda no Washington Redskins ele sofreu 13 durante toda a temporada.

 

Danielle Hunter – Hunter conseguiu um sack em cada um dos jogos desta temporada, e o jovem DE vem suprindo muito bem a falta que Griffen está fazendo em nossa defesa.

Na temporada, Hunter já acumula 21 tackles, 5 tackles for loss, 4 QB hits e diversos hurries ao todo, e o jovem jogador que surgiu na liga como uma grande promessa vem se tornando uma grata realidade e pode aproveitar esse fraco início de temporada da linha ofensiva adversária para conseguir brilhar novamente.

 

Xavier Rhodes – Considerado por muitos como o melhor CB em atividade na liga, Rhodes é outro jogador da defesa que ainda não se destacou como deveria. Mas mesmo ainda não jogando tudo o que se espera dele, podemos perceber sua importância na última quinta-feira, pois após sua saída da partida, o campo ficou literalmente livre para os recebedores adversários fazer o que queriam.

No próximo domingo ele ficará responsável por marcar Alshon Jeffery, será um confronto interessante e complicado, para ambos. Mas Rhodes já mostrou todo seu potencial anulando (e tirando do sério) jogadores como OBJ, Mike Evans, Julio Jones e Antonio Brown, se ele jogar tudo o que sabe, Jeffery não terá a estrada aberta.

 

Harrison Smith – É incrível como, quando Harrison Smith joga bem, a defesa todo vai bem, e quando Smith vai mal, a defesa fica despedaçada e cheia de buracos em campo.

Smith é um S diferenciado e um dos jogadores mais inteligentes de toda a liga.

Contra os Eagles na última partida da temporada passada Smith foi muito mal, errando leituras e até tackles (coisa pouco comum na carreira do jogador), e agora neste próximo domingo ele terá uma ótima oportunidade para se recuperar deste início de temporada e também se vingar pela final de conferência do ano passado.

 

Palpite do redator:

 

Vikings 27 x 17 Eagles

 

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Redator VikingsFA: Gabriel Brandino  

Tags:

Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

MVP – Minnesota Vikings Podcast 055 – Vikings NFL Draft 2019

02.05.2019

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Vikings FA é um site sobre o Minnesota Vikings em português sem qualquer vínculo com o time da NFL. Toda informação contida no site é de responsabilidade do criador deste ou, quando traduzido, do autor de determinado texto e não reflete qualquer opinião do Minnesota Vikings, da NFL, ou qualquer outro time da liga.

© 2017-2019 por VikingsFA.