Relatório: Jogo 13 Temporada Regular – Vikings 07 x 21 Seahawks

Salve galera e torcida do sangue roxo; Saindo da semana 14, com apenas 3 jogos para fecharmos a temporada regular de 2018 e com uma derrota sofrível, mais uma vez neste ano. Jogo de Monday Night Football, em frente a toda população consumidora de NFL nos Estados Unidos (jogo de horário nobre no país) e com uma atuação para ser esquecida, principalmente do grupo ofensivo.

 

Novamente, Mike Zimmer e seus comandados viajaram para enfrentar rivais em território hostil, diante de uma das mais barulhentas torcidas da NFL, jogo que literalmente valia "6 pontos", na briga por uma vaga a pós temporada deste ano. Duas equipes muito fortes defensivamente falando, com apenas 3 pontos anotados no 1° tempo e infelizmente, mais uma vez, o time de Minnesota vai pra casa com muitos problemas a resolver e chances de firmar seu lugar nos jogos de janeiro cada vez mais distantes. Iniciamos assim mais um Relatório VikingsFA.

 

 

Relatório VikingsFA: Jogo 13 Temporada Regular – Vikings 07 x 21 Seahawks

 

Pontuação do jogo:

 

1° Quarto

 

SEA       FG        S.Janikowski 37 jardas, Field Goal (14:11)

 

2° Quarto

 

-

 

3° Quarto

 

-

 

4° Quarto

 

SEA       FG        S.Janikowski 35 jardas, Field Goal (13:22)

SEA       TD        C.Carson 2 jardas, corrida (R.Wilson passe para T.Lockett, conversão 2 pontos) (02:53)

SEA       TD        J.Coleman 29 jardas, retorno de fumble (02:35)

MIN      TD        D.Cook 6 jardas, passe de K.Cousins (D.Bailey ponto extra) (01:10)

 

 

BOAS NOTICIAS:

 

Holtol Hill e Anthonies: Holton Hill, Anthony Harris e Anthony Barr tiveram uma apresentação satisfatória e deixaram com remotas esperanças, a torcida ao longo de toda partida, até a chegada do 4° período, quando o placar deslanchou. Hill jogando como titular no lugar de Waynes (ainda sob protocolo de concussão), cedeu apenas 3 passes (6 tentados em sua direção) para menos de 30 jardas e brecou o que poderia ter um touchdown de Seattle ainda no 2° período. A partida dos Anthonies foi mais voltada ao combate frente ao jogo terrestre do time do Seahawks, que anotou a maior marca de jardas terrestres contra a defesa dos Vikings em 2018, em um total de 214. Poderia ter sido muito pior, não fosse o bom trabalho desta dupla, responsável por 16 tackles combinados.

 

 

NOTICIAS NÃO TÃO BOAS ASSIM:

 

Lesões: Começando a parte difícil da analise do time, de forma menos revoltante. Além dos jogadores já listados como inativos, por conta de contusões (Beebe, Morgan, Waynes), Brian O´Neill foi um dos nomes importantes da equipe a deixar o campo, por problemas médicos. O jogador sofreu com dores em seu tornozelo, após a queda de um outro jogador de linha ofensiva do time em sua perna, resultando em sua saída precoce do jogo. Thielen e Kendricks, foram outros nomes que por alguns snaps ficaram de fora, com dores no quadril e desconforto muscular respectivamente, porém nada grave reportado neste últimos nomes.

 

Chamadas Ofensivas: "Aqui se encontra a maior bronca do time e dos torcedores nesta apresentação de Domingo/Segunda. Muitos, descontentes e irritados com Kirk Cousins, por passes ruins, passes curtos e pouca desenvoltura como QB do time, mas a grande parcela de culpa cai em cima do responsável pelas chamadas ofensivas, John DeFilippo". O texto acima é cópia e cola do já publicado na semana passada pelo VikingsFA, sobre o ataque dos Vikings em 2018.

Somados os jogos contra Patriots e Seahawks, o time acumula 409 jardas aéreas totais, com 2 TD's e 2 INT's, além de 172 jardas terrestres, com 0 TD's e 1 fumble.

Para referência, foram 214 jardas terrestres neste jogo apenas, pelo time de Seattle e pelo menos 10 QB's com mais TD's aéreos neste domingo, do que Cousins neste intervalo de 2 jogos.

 

***Com a péssima apresentação ofensiva dos Vikings nesta segunda-feira, o time anunciou neste dia 11/dez a demissão do Coordenador Ofensivo, John DeFilippo, para seu lugar de forma interina, assume o atual técnico de QB's, Kevin Stefanski.

 

Defesa Adversária: Ponto fraco dos Vikings a defesa adversária? Sim, sabe porquê? Neste jogo, o time cedeu o 4° touchdown defensivo a equipe adversária, se igualando a equipe dos Bills, com o pior número em toda a NFL neste quesito. Mesmo com a defesa fazendo um papel decente e limitando as investidas ofensivas ao longo das últimas semanas, a equipe ofensiva acaba por prejudicar literalmente os números do time em pontos totais cedidos, bem como servindo de "capitalizador" aos placares elásticos que os Vikings tem levado em 2018. Além de pontuar e melhorar apresentação ofensiva do time, cuidar da bola e evitar pontos oriundos de turnovers é outra tarefa a ser trabalhada pelo grupo do ataque dos Vikings.

 

Jogos em horário nobre: Das 5 partidas consideradas horário nobre pela NFL, disputadas pelos Vikings em 2018, apenas 1 vitória contra os Packers na semana 12, frente a 4 derrotas (Rams, Saints, Bears e Seahawks). Com a pós temporada chegando e as aspirações a uma vaga no Wild Card ainda vivas, o time precisa trabalhar e MUITO, para não continuar com apresentações pífias, tornando uma nova caminhada aos playoffs, algo sofrível aos seus torcedores. (Afinal de contas, todo jogo de pós temporada é praticamente um Prime Time).

 

Kirk Cousins: Ok, concordamos que todos os problemas ofensivos do time, não podem ser unicamente creditados ao QB, porém umas verdades merecem ser ditas. O "general" ofensivo mais badalado na janela de transferências deste ano, já mostrou que pode valer cada centavo investido, em partidas no inicio da temporada, porém nos últimos confrontos a batida não tem sido neste tom. Chamadas ruins, posições complicadas em campo, tudo isso a parte, a apresentação de Cousins também tem sido questionável e algumas vezes, comparadas a jogadores inexperientes na NFL.

Neste jogo de segunda-feira, alguns drives no inicio da partida, via-se claramente a expressão de "medo", "pavor" por parte do jogador, culpa da pressão defensiva da equipe de Seattle frente ao pocket do QB. Jogadas essas que resultaram em um passe horroroso ao RB Latavius Murray, para trás, que por sorte não virou perda de jardas ou um fumble no campo defensivo e o próprio fumble no finalzinho da partida, por imprudência em situar-se no momento do passe, frente a defesa adversária. John DeFilippo pode ter sido o pior dos problemas e espera-se que sua saída ajude o time nesta reta final de temporada, mas uma mudança de postura do capitão Kirk é tão importante quanto, para elevar o morar da equipe e mudar as velas da embarcação para o caminho da vitória novamente.

 

 

DESTAQUE DA RODADA:

 

Defesa: Mesmo cedendo o maior número de jardas terrestres na temporada nesta segunda, a defesa do Minnesota Vikings é o grande destaque neste jogo. 72 jardas aéreas e 1 INT, foram os números do considerado por muitos, um dos melhores QB's da atualidade da NFL, Russell Wilson. Com a partida em 6 a 0 até quase os três minutos finais do jogo, a única razão para este confronto não ter sido um massacre ofensivo de Seattle, foi a apresentação defensiva pelo time dos Vikings. Nenhum nome espetacular para ser ressaltado defensivamente, porém o conjunto, de forma coordenada tornou a partida deste MNF um pouco mais competitiva, até seus minutos finais. Pena que ofensivamente falando não correspondeu-se, mas isso é papo já discorrido e martelado neste Recap.

 

 

Lideres dos Vikings no jogo:

 

Kirk Cousins: 20-33 / 208 jardas / 1 TD

Dalvin Cook: 13 corridas / 55 jardas
Stefon Diggs: 4 recepções / 76 jardas

Linval Joseph: 10 tackles (4 solo)

 

Highlights

 

 

Compartilhar no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

MVP – Minnesota Vikings Podcast 055 – Vikings NFL Draft 2019

02.05.2019

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Vikings FA é um site sobre o Minnesota Vikings em português sem qualquer vínculo com o time da NFL. Toda informação contida no site é de responsabilidade do criador deste ou, quando traduzido, do autor de determinado texto e não reflete qualquer opinião do Minnesota Vikings, da NFL, ou qualquer outro time da liga.

© 2017-2019 por VikingsFA.